[PT] Receba as actualizações no seu email :: [ENG] Subscribe to receive the updates
By Feedburner

2007/07/02

Finalmente "Exige Arquitectura"!



Chegou-nos hoje ao email a notícia da abertura do blogue "Exige arquitectura":

Este é um movimento sem directório que depende da acção individual de cada um para dar eco a uma causa comum e criar uma identidade colectiva- exigir a dignificação da condição de arquitecto em Portugal. Quem somos? Somos todos os jovens arquitectos que entraram recentemente no mercado de trabalho e que, de uma forma ou de outra, se sentem precarizados na sua profissão. Queremos dar voz à revolta contra as condições que nos são oferecidas e que levam à perda da dignidade enquanto arquitectos. Sentimos a necessidade de mudar um sistema que subsiste através da exploração de mão-de-obra qualificada. Pretendemos a contribuição de todos aqueles que se revejam nestas ou noutras posições para que possamos exigir ,como colectivo, mudanças de forma a criar condições justas e estáveis à prática da arquitectura em Portugal. No futuro queremos criar um movimento que envolva todos os arquitectos de forma crítica, criativa, dinâmica e plural. A discussão ( isto e tudo o que acharem necessário a um debate alargado sobre a prática da arquitectura em Portugal ): 1_ Direito a trabalho remunerado 2_ Existência de contratos de trabalho em detrimento da sistematização do recibo verde 3_ Facilitar a participação de ateliers jovens em concursos de arquitectura 4_ Celebração de protocolos por parte da Ordem, com o estado e outras entidades, no sentido de garantir o estágio remunerado. Acções: 1_ Criação de um blog que identifique o movimento que sirva de forum de debate, troca de ideias e experiências, e acções a desempenhar no sentido de divulgação do movimento. 2_ Desenvolver acções públicas, individuais e colectivas, que reflictam e manifestem os princípios do movimento e que dependerão do empenhamento de todos Nota: O blog infelizmente precisa de hosts para o gerir. Portanto, qualquer coisa que queiram publicar enviem para o exigearq@gmail.com e será publicado sem censura.

0 comentários: